Lajes treliçadas: Processo executivo e pontos importantes

Laje Treliçada

As lajes treliçadas são um dos diversos tipos de lajes pré-fabricadas. O seu uso é muito comum na construção de edificações.

Este tipo de laje possui inúmeras vantagens e pode garantir uma boa redução dos custos quando comparada às lajes convencionais de concreto.

A laje treliçada pode vencer grandes vãos, de até 12 metros. A sua altura será proporcional ao vão vencido e à carga que será aplicada sobre a laje. É possível ter lajes treliçadas de 12 a 30 centímetros de altura.

Para o bom uso deste tipo de laje é importante a elaboração do projeto estrutural. O projetista irá definir a altura da laje, a armação nas placas de concreto, armações complementares e construtivas, além do posicionamento dos escoramentos e resistência do concreto.

Além do uso do projeto estrutural é necessário adquirir suas lajes treliçadas de fornecedores de confiança. Em especial, quando as lajes necessitarão de armaduras de reforço.

Principais vantagens das lajes treliçadas

As lajes treliçadas possuem inúmeras vantagens. O grande objetivo do uso deste tipo de laje é a economia alcançada pela racionalização do uso dos materiais e da mão de obra.

Um dos benefícios deste tipo de laje é capacidade de vencer grandes vãos e cargas elevadas. Isso garante uma laje econômica em situações com vãos mais exigentes.

Como a laje combina o uso de materiais diferentes, como concreto e isopor, este tipo de laje é mais leve. Uma laje leve garante uma estrutura menos pesada, ou seja, as vigas, pilares e fundações receberão cargas menores o que gera uma boa economia.

Outro benefício do uso da laje treliçada é a economia no uso de formas e escoramentos. O número de escoras é inferior ao de lajes convencionais e as formas quase não são necessárias.

Com a redução das escoras e formas é otimizado também o uso de mão de obra, em especial a mão de obra de carpintaria.

As lajes treliçadas também garantem que as tubulações elétricas e hidráulicas sejam distribuídas com facilidade.

Além disso, a laje treliçada garante bom conforto térmico e acústico.

Componentes da laje treliçada

A laje treliçada possui componentes que são fabricados fora da obra e componentes que são executados in loco. Esta é uma das características importantes que garante a agilidade no processo construtivo.

As lajes treliçadas são compostas pelas seguintes partes:

  • Placa de concreto com largura média de 12 cm e espessura de 3 cm;
  • Treliça de aço fixada na placa de concreto;
  • Armação complementar com barras de aço na placa de concreto;
  • Enchimento com placas de isopor ou lajotas cerâmicas;
  • Capeamento de concreto executado na obra;
  • Armadura de distribuição e negativa.

A placa de concreto é responsável por armazenar as armaduras que resistirão aos esforços de flexão, além de funcionar como uma forma de fundo para a nervura da laje. A treliça de aço já é fixada na própria indústria e sua altura vai variar conforme o vão e a carga de cada ambiente.

As armações complementares são definidas pelo projetista de estrutura. Elas são fixadas na placa de concreto e tem como objetivo resistir aos esforços de flexão.

Outro item fundamental são os enchimentos. Os enchimentos são adotados para otimizar a utilização do concreto, ocupando um espaço onde o concreto não cumpre nenhuma função estrutural.

Os enchimentos utilizados são as lajotas cerâmicas e as placas de isopor. A vantagem da placa de isopor é que a laje se torna ainda mais leve, e sua montagem é mais rápida quando comparado ao uso das lajotas cerâmicas.

Os enchimentos também delimitam a largura das nervuras, eles se apoiam na placa de concreto e moldam a alma da nervura da laje treliçada.

Com a concretagem é formado a nervura entre os enchimentos e o capeamento. O capeamento é uma camada de concreto que une todo o conjunto, ou seja, faz o trabalho de uniformizar os esforços da laje. Possui uma espessura que varia de 4 a 5 centímetros.

O último componente são as armaduras de distribuição e negativas.

O objetivo da armadura de distribuição é combater os esforços de retração, neste caso é comum utilizar telas de aço com pequenos diâmetros.

O objetivo das armaduras negativas é combater os esforços de flexão negativos, ou seja, no encontro de lajes. Isto é feito quando o projetista considera a continuidade entre as lajes.

Processo executivo das lajes treliçadas

1 – Verificação dos vãos das lajes treliçadas:

O primeiro passo para a construção das lajes treliçadas é a averiguação das medidas dos vãos de cada cômodo. O fabricante deve verificar in loco estas dimensões.

2 – Armazenamento dos materiais:

O segundo passo é o armazenamento correto dos materiais. É importante que os materiais sejam acondicionados em um local adequado, livre da possibilidade de impactos e acidentes. O local também deve ser limpo e arejado.

As vigotas treliçadas devem ser empilhadas sobre ripas. Cada tipo de vigota possui limites para este empilhamento.

3 – Montagem do escoramento:

O próximo passo é a montagem do escoramento. O escoramento deve garantir que não ocorrerá nenhum problema durante a concretagem. Ele deve ser apoiado em solo firme e de preferência compactado.

O escoramento poderá ser de madeira ou metálico. É importante também nivelar o escoramento antes da concretagem, afim de garantir um perfeito alinhamento e nivelamento do material.

4 – Posicionamento das placas treliçadas:

Em seguida é feito o posicionamento das placas treliçadas. É importante neste momento observar o que está indicado no projeto estrutural, em especial o sentido das vigotas e o espaçamento entre elas.

5 – Posicionamento do enchimento:

Após o posicionamento das placas, para dar continuidade à montagem das lajes treliçadas, é necessário posicionar os elementos de enchimento. Eles serão apoiados nas bordas das placas de concreto.

É importante garantir um perfeito alinhamento do enchimento para que a nervura da laje permaneça alinhada.

6 – Instalação das armaduras de distribuição e negativa:

O próximo passo é a instalação das armaduras de distribuição e negativa. Mais uma vez, vale ressaltar a importância de observar as armações indicadas no projeto estrutural.

7– Concretagem:

Em seguida, é feito a concretagem das lajes treliçadas. A concretagem deve observar a boa prática da construção, utilizando a altura de lançamento correta e a vibração por meio de mangotes.

É importante tomar cuidado durante a concretagem com a segurança dos operadores. É comum pisar nos materiais de enchimento e a peça se quebrar, a equipe deve estar atenta a estes detalhes e evitar pisar em locais frágeis.

8 – Cura do concreto:

Por fim, o último passo é cuidar para que o concreto seja bem curado. Ou seja, é importante manter a laje úmida durantes os primeiros dias, para que o concreto tenha a quantidade de água correta para adquirir uma boa resistência e reduzir o número de fissuras.

Finalizando

Por fim, vale ressaltar que as lajes treliçadas dependerão de três pontos fundamentais, um projeto de qualidade, um bom fornecedor e uma execução correta. Com estes três aspectos garantidos você terá uma excelente laje em sua obra.

Ficou Interessado em Usar esse Processo? Solicite um Orçamento!

WhatsApp chat